Meu filho quer ser Youtuber, e agora? 8 pontos para pais considerarem

10 minutos para ler

Ser uma estrela de Hollywood, engenheiro ou médico? Que nada! Tornar-se um fenômeno do YouTube é o sonho de grande parte das crianças hoje em dia

Afinal, parece ser muito mais acessível, porque a plataforma está disponível para qualquer pessoa.

É por isso que é cada vez mais comum que crianças peçam ajuda dos pais para criar seus próprios canais na plataforma na expectativa de se tornarem famosas.

“Meu filho quer ser youtuber? E agora?” 

Antes de permitir que seu filho siga esse caminho, separamos algumas dicas e pontos importantes apontados por especialistas para lidar melhor com essa situação.

1) Ser youtuber é um bom caminho a seguir?

A decisão de deixar seu filho participar de qualquer plataforma de mídia social é, obviamente, pessoal e depende da idade da criança, maturidade emocional e razões para querer se expor. 

Antes de decidir sobre se seu filho deve ou não seguir esse caminho, é importante que você saiba o que é e o que faz um youtuber.

Você sabia que, todo ano, a revista Forbes publica uma lista que comprova o dinheiro que se pode ganhar com o YouTube? 

Em 2019, o primeiro lugar dessa análise foi ocupado, pela segunda vez consecutiva e de forma isolada, por um menino norte-americano de apenas 8 anos. 

Ryan Kaji, que já fazia vídeos de unboxing (tipo bem comum de vídeo que mostra alguém abrindo novos produtos) de brinquedos quando tinha 3 anos de idade. 

Hoje, com 23 milhões de seguidores, ele diversificou o conteúdo do canal, tem uma linha de brinquedos e roupas e contratos com canais de televisão. 

Em apenas um ano, ele ganhou 26 milhões de dólares (cerca de 130 milhões de reais).

Em terceiro lugar na Forbes 2019, está Anastasia Radzinskaya, uma improvável estrela. 

Nascida no sul da Rússia com paralisia cerebral, seus médicos temiam que ela nunca fosse capaz de falar. Para documentar seu desenvolvimento, seus pais postaram vídeos dela no YouTube para que amigos e parentes pudessem ver o progresso.

Os vídeos são típicos de brincadeiras infantis, como pula-pula, brincar com o gato dela e passeio ao zoológico, mas levaram a menina de apenas 5 anos a ganhar 18 milhões de dólares em um ano.

Ou seja, ser youtuber é uma carreira e seu filho de fato pode tirar grandes vantagens gravando e publicando vídeos, e é por isso que ele precisa da sua orientação, do seu suporte e de informações corretas.

2) Ética e respeito: pautas que devem ser levantadas

É importante saber como criar um canal e como alimentá-lo, sim, mas estar atento às condições do Youtube e as regras é fundamental. 

A plataforma tem uma política rígida para os pequenos e, se tratando de menores de idade, você é o responsável pelo conteúdo disponibilizado

O YouTube é destinado a usuários com pelo menos 13 anos, mas menores que isso têm permissão legal desde que os pais aprovem a conta da criança. 

Independentemente da sua decisão e da idade do seu filho, é preciso fazê-lo entender que é necessário ter limites naquilo que se faz ou se fala, principalmente, quando isso é levado a público. 

A internet não é uma terra sem leis e os pais poderão ser responsabilizados civilmente pelos atos ilícitos praticados por seus filhos menores ou eles mesmos poderão ser responsabilizados com medidas socioeducativas

Por isso, é mais válido que sejam instruídos por seus pais para não passarem por esse tipo de situação e para que não sejam indelicados com alguma situação de gênero, religião, etnia ou orientação sexual.

As redes sociais são abertas ao público e, uma vez que o conteúdo for publicado, não tem volta – mesmo apagando, a internet guarda memórias. E a última coisa que você quer, é a imagem do seu pequeno vinculada à uma situação negativa.

3) Uma oportunidade para ensinar a lidar com frustrações

Você já sabe que não é possível agradar a todo mundo, no entanto, seu filho provavelmente ainda não tem maturidade psicológica e emocional para lidar com reações negativas. 

Como o YouTube e demais redes sociais são vias de mão dupla, os vídeos podem ser vistos por outras pessoas e estas podem comentar, compartilhar e até marcar como 

“não gostei” nas publicações do seu filho.

Mas nem toda reação negativa pode ser ruim se você aproveitar essa oportunidade para ensiná-lo a lidar com frustrações

Explique para o seu filho que as pessoas pensam de modos diferentes e, por isso, alguns vão gostar e outros não vão curtir os vídeos dele. E que, neste caso, não quer dizer que aquilo que ele faz é ruim.

Também procure alertá-lo sobre grandes expectativas, mostrando a ele que os resultados aparecem a longo prazo e é preciso ter paciência, dedicação e criatividade para que o canal conquiste seguidores.

Claro que também pode acontecer o contrário. Seu filho pode conseguir muitas visualizações em pouco tempo e começar a ser assediado pelos internautas. Explique para ele a importância de não se achar melhor do que os outros, afinal, a internet também é feita de momentos.

caminhos educacionaisPowered by Rock Convert

4) Organização: fazer vídeos no Youtube demanda tempo

Encare esse desejo do seu filho como um projeto. E como tal, é preciso ter um planejamento – aliás, essa é mais uma oportunidade de ensinamento: ensinar seu filho sobre organização e como atingir seus objetivos.

Comece pedindo ao seu filho que escreva uma proposta, descrevendo o que deseja para o canal. É importante determinar o tipo de vídeo, a frequência que serão postados e qual o público-alvo que ele quer atingir.

Seguindo com a organização, é muito importante estipular o tempo que será gasto em todo o processo: criação, produção e edição dos vídeos. 

Aproveite para explicar ao seu filho a importância de respeitar esses horários para que a atividade de youtuber não atrapalhe as atividades escolares e os outros compromissos.

Além disso, ele também precisa de um tempo para se dedicar à própria infância fora da internet, que é tão divertida quanto produzir vídeos, e para brincar pessoalmente e ao ar livre com os amigos, algo que é fundamental para o desenvolvimento saudável do seu filho.

Lembre-se também que, no fim do dia, essa brincadeira de ser Youtuber pode ser um primeiro passo para que o seu filho desenvolva uma mente empreendedora.

5) Uma atividade que estimula a criatividade

meu filho quer ser youtuber

Parece apenas brincadeira e até pode ser, mas a produção de vídeos, se for bem feita, requer uma série de habilidades, como oratória, dicção, organização dos pensamentos, expressão de sentimentos, capacidade de improviso, entre outras.

Mas tem uma que perpassa tudo isso: a criatividade

A gravação para o YouTube é o momento para o seu filho criar. 

A você, cabe o papel de dar o suporte e o estímulo necessários – ou seja, nada de sair fazendo por ele! Ajude com os assuntos, dê ideias do que falar, dê suporte na parte técnica, e só.

Deixo-o errar, deixe-o tentar de novo, e de novo, e de novo. Nada de cortar suas ideias antes da hora – a não ser, claro, que seja algo eticamente inadequado.

Assim, você poderá ver que as asas da imaginação do seu filho são maiores do que você pensava

6) Aproveite o momento para estreitar laços

O nome e as ideias do canal no YouTube podem até ser do seu filho, mas todo o processo, desde o planejamento até a execução de cada vídeo, pode ser um grande momento em família.

Façam reuniões de pauta e tenham ideias em conjunto para os temas dos vídeos. Escrevem os roteiros juntos e já aproveitem para conversar sobre o dia. Se você tiver mais conhecimentos na área, pode ajudar seu filho a editar os vídeos. 

É importante, também, acompanhar a parte de publicação e todo o monitoramento de visualizações e comentários.

Assim, você poderá manter um controle e um olhar atento sobre tudo o que está acontecendo – no mundo virtual e na vida do seu filho também.

Veja quantas oportunidades vocês têm para ficarem juntos, estreitarem laços e criarem lembranças – não só as que ficarão gravadas e publicadas, mas o making off também.

7) Assista a vídeos de outros youtubers da mesma idade

Além de produtores, você precisam ser consumidores de canais do YouTube. Seu filho provavelmente já é, mas é legal que você também acompanhe. 

Procure entender o que o seu filho gosta de acessar e assista a outros youtubers também, de preferência, com a mesma idade dele. Além de entender a dinâmica da plataforma, ficará mais fácil de ajudá-lo na sua produção de conteúdo.

Assista e depois converse com ele sobre os vídeos, o conteúdo, o tema, a linguagem, o que foi e o que não foi legal. Reparem na audiência e tentem traçar as próprias metas. 

Além de ser mais um momento compartilhado, você ainda consegue saber o que seu filho anda vendo pela internet.

Apesar do clima de “investigação”, procure manter um olhar empático, afinal, são apenas crianças descobrindo o mundo.

8) Quais são os riscos?

riscos do youtube para crianças

Apesar de ser uma excelente ferramenta de lazer, informação e até para uma possível carreira, o YouTube e outras redes sociais têm uma série de armadilhas e os pais precisam ficar atentos, principalmente, para preservar a intimidade e segurança dos filhos.

Cuidado com a vida íntima, a rotina e os dados, que não devem ser compartilhados para evitar a superexposição. 

Como em todos lugares, virtuais ou não, existem pessoas mal-intencionadas que podem tirar vantagem dessas informações.

Isso vale tanto para proteger o seu filho quanto outras pessoas. É preciso refletir com cuidado o conteúdo produzido para conferir se não há motivo de cyberbullying.

Veja também: 5 perigos da internet para crianças e como evitá-los

Portanto, antes de postar qualquer vídeo, analisem juntos, de forma crítica o conteúdo e as imagens, para que, no futuro, o conteúdo que era divertido lá no início não seja um motivo de vergonha ou problemas depois de um tempo.

Seu filho quer ser youtuber, e agora? 

Agora, você conversa com ele sobre tudo isso que trouxemos aqui. 

Não há problema em ser youtuber, inclusive, há diversas vantagens para toda a família. Mas é importante que os pais acompanhem todo o processo e estejam bem informados quanto aos riscos.

De resto, incentive e motive seu filho. Esteja presente e faça com que esta seja uma experiência divertida e de enriquecedora para todos vocês.

Posts relacionados

Deixe um comentário