Lógica para crianças: Como desenvolver essa habilidade desde pequeno

8 minutos para ler

Foi-se o tempo em que a palavra raciocínio estava associada somente ao mundo da matemática e das exatas.

Trabalhar a lógica em crianças, hoje, é um exercício fundamental para enriquecer sua capacidade comunicativa, incrementar seus argumentos e, principalmente, ampliar sua capacidade de encontrar soluções para pequenos problemas diários.

Trata-se de um processo que pode ser explorado pelos pais desde cedo, já a partir de 3 anos, e que apresenta potencial expressivo não só de ajudar as crianças na vida profissional, mas de prepará-las para encarar variadas situações ao longo dos anos.

Neste artigo, veja 8 dicas para desenvolver essa habilidade e entenda a importância de investir em atividades de lógica para crianças desde cedo. 

A importância de desenvolver o raciocínio lógico em crianças

As experiências que ocorrem nos primeiros anos de vida de uma pessoa costumam formar uma base para o desenvolvimento de funções cognitivas como memória, linguagem e, claro, raciocínio.

Por isso é tão importante que os pais atentem, desde cedo, para essa questão.

Além disso, em um mundo com avanços tecnológicos no qual as pessoas são cada vez mais substituídas por inteligência artificial, é fundamental que seu filho desenvolva habilidades como pensamento crítico e flexibilidade cognitiva, competências desenvolvidas através do raciocínio lógico.

Para se ter uma ideia, o raciocínio lógico é uma das habilidades do futuro que mais será exigida pelos profissionais.

Relatório da ONU divulgado em 2018 divulgou que o profissional do futuro deverá ser capaz de utilizar a lógica e o raciocínio para questionar determinados problemas, identificar pontos negativos e positivos e considerar soluções rápidas.

O papel dos pais nesse desenvolvimento

A presença dos pais no incentivo de atividades que trabalhem o raciocínio lógico é importante especialmente para transformar a utilização do tempo da criança em algo mais produtivo e criativo. 

O interessante é que esse processo não precisa ser pesado ou levado como uma obrigação, mas sim ser desenvolvido por meio de brincadeiras, enigmas ou até mesmo através de atividades tecnológicas

Leitura e música são outras ferramentas de grande valia para exercitar a lógica. 

Lembre-se: quanto mais a criança exercita a lógica, melhor será o seu desempenho e mais preparada para argumentar e encarar os desafios da vida ela estará. 

8 práticas para desenvolver o raciocínio lógico em crianças

1) Faça perguntas

Fazer perguntas nunca é demais para crianças. Questionar sobre o ambiente que as rodeia é importante, pois faz com que encarem um problema (a incógnita) e busquem uma solução para a questão. 

Essa comunicação com os pais também auxilia no desenvolvimento linguístico dos pequenos. As palavras dão consistência mental para as coisas e são cruciais para desenvolver a memória e a percepção do seu filho sobre o mundo. 

Uma dica para potencializar esse exercício é ensinar palavras que descrevam formas, texturas e tamanhos. 

Exemplo: uma bola é um círculo, um dado um cubo, uma girafa é grande. 

 2) Jogos de tabuleiro

É sabido que jogos de tabuleiro incentivam o raciocínio, mas você sabe por qual razão? 

A capacidade de identificar padrões é uma habilidade que contribui para o desenvolvimento da lógica. Desta forma, jogos sequenciais são uma excelente alternativa para o cérebro perceber similaridades e diferenças. 

Partidas de dama, xadrez e campo minado, por exemplo, exigem que as crianças elaborem estratégias, incentivando que pensem de diferentes formas. Esse é um ótimo exercício para incentivar a lógica. 

3) Programação

programação

Garantir que o seu filho tenha em aulas de programação ou robótica é uma excelente forma de contribuir para o desenvolvimento cognitivo, afinal para programar é preciso resolver um problema. 

Além de incentivar o trabalho em equipe com alunos, esse tipo de atividade também trabalha a tomada de decisão, a criatividade e a interdisciplinaridade. 

Dentro da proposta educativa da programação, as crianças criam robôs e interagem em diferentes áreas como ciências, matemática e física. 

Também pode haver elementos da química, geografia e, dependendo do sistema a ser programado, a arte também pode ser explorada. 

Vale lembrar que além de ser um excelente exercício para estimular o raciocínio lógico, a programação prepara os alunos para um mercado profissional  cada vez mais focado em conceitos como inovação e transformação digital. 

caminhos educacionaisPowered by Rock Convert

A programação e a robótica, por exemplo, têm tudo a ver com o conceito de cultura maker. Aproveite e leia: Cultura Maker na escola: o que significa, importância e atividades aplicadas

4) Leitura

A leitura é um hábito que deve ser incentivado desde os primeiros passos da alfabetização e perdurar durante toda uma vida.

Além de colaborar com o vocabulário, facilitar a escrita e ampliar a visão de mundo, a leitura desperta habilidades que vão além da comunicação.

Independente de qual seja o gênero, os livros favorecem a imaginação e colaboram para a construção de opiniões e formação de bons argumentos

Tudo isso tem relação direta com o raciocínio lógico, já que esse hábito possibilita a interação do leitor com a obra, fazendo com que ele participe do que está acontecendo por meio da análise dos fatos e estimule seus pensamentos para caminhos possíveis. 

São pensamentos em ebulição! 

É por isso que esse hábito deve ser um constante na vida de uma criança. Presenteie seu filho com livros ou histórias em quadrinho. Quanto mais cedo eles se apegarem ao folhear das páginas, mais sentirão os bons reflexos da leitura.

5) Videogames

Devagarinho os videogames perdem a má fama e se colocam como um excelente recurso para o desenvolvimento cognitivo de crianças e adolescentes. 

Se utilizados com parcimônia (cautela), esses equipamentos exercitam diversas habilidades cognitivas. 

Além de pensar no que precisa ser feito para atingir determinado objetivo, os jogos exigem boa memória, coordenação motora, pensamento rápido, concentração e percepção de padrões.

Permita que seu filho jogue videogame, mas controle o tempo e os tipos de jogos para que sejam adequados a sua faixa etária. Sem exageros, o videogame pode, sim, ser muito positivo. 

6) Música

música

Não é de hoje que a música é apontada como uma das áreas que mais impulsionam o desenvolvimento de crianças e adolescentes. 

Além de promover a integração entre corpo e mente, a linguagem musical trabalha a técnica, a expressão e também a criatividade. 

É importante salientar que independente do instrumento que seu filho desejar aprender, ele vai exercitar o poder de concentração e memória, potencializando o raciocínio lógico. 

Dica: se as músicas aprendidas forem em outro idioma, melhor ainda. 

Lembre-se: a música é o resultado de uma interpretação cerebral. Quanto mais diversidade a aula de música oferecer em termos de sons, timbres e ritmos, mais o cérebro de quem aprende será estimulado. 

7) Blocos de montar (quebra-cabeças, Lego, cubo mágico)

Blocos de montar atendem crianças de diferentes faixas etárias e incentivam que, por meio de sua percepção, observem o formato das coisas e encontrem peças ideias para encaixar e construir novos blocos. 

O interessante é que esse tipo de brinquedo é oferecido nos mais variados níveis. Você pode oferecer para o seu filho ainda muito pequeno e ir observando sua evolução com o passar dos anos. 

Para a brincadeira ficar mais divertida, proponha desafios, como criar veículos, objetos e animais. 

8) Mímica

A mímica é outra atividade que ajuda (e muito!) a desenvolver o raciocínio lógico das crianças. Estimule brincadeiras em casa ou dê ao seu filho de presente um jogo de Imagem e Ação. 

Para dar conta do recado, as crianças precisam ser muito criativas e pensar em soluções rápidas para representar com o corpo aquilo que o outro deverá adivinhar. 

Não bastasse isso,  a atividade também prevê a socialização com outras crianças e trabalho em equipe.

Incentive o desenvolvimento da lógica

Propor atividades de lógica para as crianças configura uma ação extremamente importante para o seu desenvolvimento cognitivo e profissional. 

Além de ajudá-las a resolver problemas, esse tipo de exercício fortalece o pensamento rápido e coloca os pequenos um passo à frente no que diz respeito à própria comunicação. 

Sempre que puder, procure desafiar seus filhos com uma (ou mais) atividades descritas neste artigo e observe o crescimento deles. Você vai se surpreender. 

Posts relacionados

Deixe um comentário