Atividade física na infância: Importância, Limites e Recomendações

6 minutos para ler

Assim como para os adultos, a prática de atividades físicas é de fundamental importância para as crianças, ajudando em seu desenvolvimento físico, cognitivo e social, além de trazer benefícios para a sua saúde mental.

Mas quais são todos os pontos positivos da atividade física na infância? Existe algum limite recomendado?

Qual é o perigo de uma vida sedentária para as crianças e como a tecnologia pode impactar nisso? Acompanhe o artigo e descubra!

A importância da atividade física na infância

Veja 8 benefícios da atividade física na infância:

1) Crescimento

Assim como a alimentação, a atividade física na infância é fundamental para o crescimento das crianças. 

Exercícios são importantes no desenvolvimento de músculos fortes, além de aumentar a massa e a densidade ósseas, fatores que reduzem a incidência de doenças como osteoporose no futuro.

2) Condicionamento físico

Atividades físicas não ajudam apenas a fortalecer ossos e músculos; elas também melhoram o condicionamento físico das crianças, promovendo mais flexibilidade e estabilidade. Tudo isso é importante para a realização das mais variadas tarefas diárias.

3) Habilidades motoras

A coordenação motora é outro aspecto beneficiado pela atividade física na infância. Crianças ativas apresentam habilidades motoras mais desenvolvidas, dominando mais cedo tarefas básicas, como se alimentar, amarrar cadarços e escrever.

4) Postura

De uma maneira geral, temos a tendência a nos curvamos. Quando somos crianças,isso não é diferente. Com a introdução de smartphones e tablets no cotidiano desde cedo, esse problema pode ser ainda pior.

Veja também: Criança no celular: Tempo limite e perigos do uso excessivo

Por sorte, a prática de atividade física na infância colabora para uma melhor postura e fortalece a masculatura que envolve a coluna vertebral das crianças, protegendo-as de deformações e de possíveis dores por conta de uma má postura.

5) Controle de peso

Como já comentamos aqui no blog, a obesidade infantil é um problema, e as atividades físicas são uma das melhores ferramentas para combatê-la. 

Estudos apontam que crianças obesas têm até 70% mais de chances de se tornarem adultos obesos.

6) Saúde cardiovascular

A obesidade infantil também prejudica a saúde cardiovascular das crianças, aumentando o colesterol no sangue e colaborando para o desenvolvimento de diabetes tipo 2. Esses problemas, aliás, podem surgir ainda na infância.

7) Desenvolvimento cognitivo

Exercícios não fazem bem somente para o corpo; eles também são excelentes para o desenvolvimento do cérebro das crianças. 

Durante a prática de atividades físicas, as células nervosas são estimuladas, multiplicando-se e fazendo novas ligações. Como resultado, crianças ativas tendem a ter menos problemas de concentração e uma memória melhor, características fundamentais para um bom desempenho escolar.

8) Saúde mental

Se a atividade física na infância colabora para o desenvolvimento cerebral, é de se imaginar que ela tenha impactos diretos na saúde mental das crianças. 

caminhos educacionaisPowered by Rock Convert

De fato, exercícios reduzem a ansiedade e o estresse e ajudam a liberar endorfinas, hormônios responsáveis pela sensação de bem estar. Tudo isso contribui para melhorar o humor e o comportamento das crianças.

Para se ter uma ideia desses benefícios, um estudo da Associação Americana de Pediatria realizado com crianças autistas, com ansiedade, alterações de humor e com déficit de atenção, de idades entre 7 e 16 anos, constatou melhoras no comportamento das crianças que passaram a realizar entre 30 e 40 minutos de pedalada duas vezes por semana.

Mas não é só isso: um estudo publicado pelo site Healio mostrou que a prática de atividades moderadas a intensas tiveram um efeito positivo na prevenção e no tratamento da depressão infantil e também na redução dos níveis de ansiedade.

9) Habilidades sociais

Exercícios melhoram a autoestima das crianças e sua confiança, além de colaborar para sua socialização. 

Além de ser uma ótima oportunidade para fazer novos amigos, a atividade física na infância ajuda no desenvolvimento de habilidades sociais importantes, como comunicação, trabalho em equipe e liderança.

Recomendações gerais

criança jogando bola

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda 60 minutos de atividades físicas diárias, de intensidade moderada a intensa, embora não necessariamente de forma contínua.

Nesse sentido, é importante destacar que atividade física e exercício não são, necessariamente, a mesma coisa, especialmente quando falamos de crianças. 

Na infância, atividades físicas são quaisquer movimentos que gerem um maior gasto energético. Como exemplos, podemos citar jogar bola, pular amarelinha, brincar de pega-pega, entre outros.

Por sua vez, os exercícios são atividades planejadas, repetitivas e intencionais, que têm o objetivo específico de melhorar a aptidão física de quem o pratica. Nadar, pedalar, caminhar e correr podem se encaixar nessa categoria.

Perigos da falta de atividade física na infância

Agora que observamos os benefícios de uma vida ativa para as crianças, é importante considerar os males que a falta de atividade física na infância pode trazer. 

Como acontece com os adultos, uma vida insuficientemente ativa nos primeiros anos de vida pode levar a uma série de problemas de saúde, como:

  • Aumento dos níveis de colesterol no sangue;
  • Aumento dos níveis de gordura corporal;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Ganho de peso;
  • Hipertensão arterial;
  • Problemas ósseos.

Crianças que fazem atividades físicas costumam ter menos problemas crônicos de saúde e são menos propensas a ficarem doentes. 

Além disso, há uma redução significativa no risco de doenças do coração, diabetes, obesidade, depressão e outros problemas relacionados à saúde mental. 

Portanto, estimular a criança a manter-se ativa desde pequena é fundamental para que ela se torne um adulto mais saudável no futuro.

Atividade física: uma grande aliada para uma infância mais saudável

Como vimos, a atividade física na infância é fundamental para o desenvolvimento físico, mental, cognitivo e social das crianças. É nessa idade que elas começam a adquirir hábitos que serão levados para o resto da vida.

Por isso, é preciso atenção e cuidado com o uso cada vez mais frequente da tecnologia na sala de aula e em casa, limitando o tempo de uso diário e estimulando a criança a brincar e jogar ao ar livre.

Gostou do artigo? Deixe nos comentários sua opinião, dúvidas ou sugestões a respeito.

Posts relacionados

Deixe um comentário